E-mail de contato

contato@sagapolicial.com

Redes sociais

Aprovação às Matanças em Presídios

“O Estado tem que tomar providência rápida, em âmbitos estruturantes e, inclusive, culturais. Esse é o principal recado!” – Leia o artigo do policial federal Sinval Batista sobre a eterna crise prisional brasileira.

10/01/2017 – por Sinval Batista*

Em meio à multidão que atualmente palpita sobre os acontecimentos que repercutem, não pude deixar de expor uma ideia sobre a matança nos presídios. Porém, diferentemente da maioria, e principalmente de colegas policiais, permito-me a relatar com outro teor.

Infelizmente, não consigo encarar a carnificina como algo benéfico à sociedade, ainda que uma quantidade considerável de bandidos esteja conhecendo o inferno nesse momento. Mas penso primeiramente o quão sanguinários estão os agentes do crime. E o Estado tem que tomar providência rápida, em âmbitos estruturantes e, inclusive, “culturais”. Esse é o principal recado!

Não me assusto quando civis defendem “que eles se matem”, “espero que morram todos”, afinal, eles são laicos e não têm a responsabilidade direta de zelar pelo Estado. Mas quando a própria segurança pública apoia guerra civil, ela abre mão da força legal que ela mesma resguarda, como autoridade do Estado. É um tiro no pé; é fragilizar a polícia.

Engraçado que muitos que defendem os massacres acham ser “fascistas” quem propõe a pena de morte, ou pena perpétua com trabalhos forçados, como uma alternativa de pena máxima no Brasil. Contudo, ao surgir barbárie exercida entre criminosos, acham positivo. É a mesma vertente: “justiça” sendo feita utilizando a morte como punição. Mas há duas diferenças. Uma é que a praticada pelos criminosos são monstruosas e divulgadas, além de objetivar a exposição de poder paramilitar, e não a promoção de justiça. Outra é que o agente ativo desta ação não tem legitimidade para tal.

Um exemplo claro do erro despercebido é comparar esses assassinatos com a atuação do Estado no Carandiru. Nesta situação, busca-se criminalizar os policiais, que, dentro do cumprimento do dever legal, fizeram a limpeza; e na dos presídios de Manaus e Boa Vista, engradecem os criminosos, uma vez que, a meu ver, festejar essas mortes é aplaudir quem mata.

De forma estatística, essas matanças podem até reduzir o número de bandidos vivos, mas a força aplicada pelo lado sombrio marca mais uma vez a histórica fraqueza do Estado brasileiro em seu tempo democrático. E, novamente, temos a oportunidade de avançar em parte de nossa cura, mas somos ignorantes demais para perceber!

Logo, a alternativa não é legitimar o crime. Não é aumentar audiências de custódias para evitar o encarceramento. Nem culpar a terceirizada que administra o presídio, muito menos a condição social que os detentos foram submetidos. Isso tudo é muito pequeno diante do que foi mostrado à sociedade. “Eles” estão ascendendo, e vão quebrar o equilíbrio, independente dessas medidas micro.

Na ausência do Estado, que Deus nos proteja.

Fonte: Saga Policial – *Sinval Batista é Agente de Polícia Federal, bacharel em Administração pela Universidade Estadual de Montes Claros – Unimontes,  pós-graduando em Inteligência Competitiva e Contrainteligência Corporativa e representante sindical.

 

Compartilhar nas Redes

8 respostas para “Aprovação às Matanças em Presídios”

  1. Menderson Rocha Santana disse:

    Belo texto!
    Em um Estado Democrático é inconcebível a coexistência de duas forças constituidas por um Estado legítimo e outro Estado “paralelo”, onde o que não se admite no primeiro é a regra do segundo.

  2. Claudio Manoel Vilas Boas disse:

    Excelente texto deste assunto polêmico. Parabéns!

  3. Caio Apavoronato disse:

    Bom texto, mas esqueceu de comentar as absurdas medidas contra a crise: soltar os presos! Absurdo!! Nós temos o pior Ministro da Justiça de todos os tempos! Insuperável incompetência!

    • seu.madruga disse:

      Caio,

      Pensamos parecido. As medidas “ousadas” e “diferentes” do nosso Ministro da Justiça (e do governo federal como um todo) são as mesmas que não funcionaram 20 anos atrás. Sem dúvida o pior ministro da justiça de todos os tempos! O cara é tão ruim que nem para fazer uma imagem demagoga, principal arma de nossos políticos brasileiros, ele presta, ele é um péssimo orador! Soltar presos como solução? Multirão de revisão penal? Isso já não deveria ter sido feito pelo poder judiciário??? Por que não investigam a máfia existente entre os juízes de execução penal e as organizações criminosas, que todos sabemos que existe no país, além da corrupção policial em todas as esferas? Como andam as investigações das contas bilionárias encontradas na China e EUA, das organizações criminosas? Traficantes sem auxilio político conseguem esse tipo de organização sozinhos? Sobre os presos, entendo que mais de 40% serem provisórios é uma quantidade absurda para um país que se diz democrático, porém se estão presos é por algum motivo, mesmo respeitando a presunção de inocência quem deve tem que pagar imediatamente, e por isso deve existir a celeridade processual. A única coisa boa nisso tudo é que o sistema está chegando em um patamar de insustentabilidade tão grande que não tem mais como esconder da população e aí veremos como Estado e o crime estão intimamente ligados. Concordo muito com o autor do texto: “mas somos ignorantes demais para perceber!” Ah, e vem aí as eleições presidenciais de 2018 e já neste ano veremos uma enxurrada de candidatos populistas, novos e principalmente velhos conhecidos, para enganar o povo novamente.

  4. Ronaldo Depen disse:

    Aprovado!! O DEPEN agradece.

  5. Cassio Cunha Baptista disse:

    Aprovado 2

  6. Gilberto Rodrigues disse:

    Excelente texto. A matança pode reduzir o número de bandidos momentaneamente mas o resultado é o aumento da filiação a essas facções, afinal, uma das finalidades da ação foi a propaganda. E mais: com a bola em campo aumenta-se o ímpeto de disputa e competição, o que também resulta em maior recrutamento pelo crime.

  7. NATHANAEL S. disse:

    A EMPRESA QUE CUIDA DO PRESÍDIO ONDE SE DEU A REVOLTA, RECEBEU DESDE 2013 MAIS DE 800 MILHÕES PARA CUIDAR DE POUCO MAIS DE 1.200 PRESOS, SÓ NO ANO PASSADO 413 MILHÕES ?????? NÃO É POSSÍVEL, SE FOR ISTO MESMO, TEM ALGUMA COISA ERRADA. NÃO ACHAM????? OH MINISTÉRIO PÚBLICO, BASTA FAZER UMA CONTINHA DE DIVIDIR. MEIO MILHÃO DE REAIS PARA CUIDAR DE CADA UM DOS PRESOS. NÃO DÁ PARA ACREDITAR.CHEIRO DE CORRUPÇÃO ESTA NO AR,INADMISSÍVEL ESSA SITUAÇÃO,QUE LEVO Á ESSA CALAMIDADE,SEM CONTA O DESRESPEITO AS FAMÍLIAS DOS POLICIAS,VITIMADA NO TE CORRE DA SUAS CARREIRAS,NA QUESTÃO DA INDENIZAÇÃO DE 90 MIL REAIS PARA CADA FAMÍLIA DOS PREÇOS, EM TEMPO RECORDE. PARABENIZA O DESEMBARGADOR QUE INOCENTOU OS POLICIAIS HERÓIS DO CARANDIRU,HOJE O MUNDO DA INFORMAÇÃO SÃO MUITO PRECISA QUALQUER CIDADÃO PODE TER ACESSO,O BRASIL ESTA EM ESTADO DE CALAMIDADE GERAL,SÓ NÃO É DIVULGADOPARA NÃO ALAMAR A POPULAÇÃO DE TAIS QUESTÕES,MAIS TEM MUITA COISA ENCOBERTA,E O BRASIL VAI SABER! MUITOS SE CORROMPE, OUTROS SE OMITE, E POUCOS VAI PRA GUERRA,E DA CARA PRA BATER,ESPERANÇA DE UM MUNDO MELHOR NUNCA MORRE!QUE DEUS NOS AJUDA.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

48
missao pf v9
69
misao prf v7
70
300x250_estrategia
71
simulado agente pcdf rodapé
72
G_Display_336x628 (1)
317
simulados inspetor pcrj
Gostaria de anunciar ou apoiar o site

Parceiros

Gostaria de anunciar no nosso site, fazer uma parceria ou apoio? Saiba mais informações entrando em contato conosco através dos nossos canais de comunicação.

Entre em contato

O Saga Policial

O Saga Policial nasceu em maio de 2008 e se orgulha de ajudar milhares de candidatos nos concursos públicos da área policial por todo o Brasil, além de contribuir na luta diária por uma segurança pública melhor para todos nós.