E-mail de contato

contato@sagapolicial.com

Redes sociais

Concurso PF 2021 – RECURSOS

26/05/2021 – Saga Policial

Concurso PF: RECURSOS que podem ser interpostos na prova objetiva

O gabarito preliminar oficial das provas objetivas do concurso PF (Polícia Federal) foi divulgado no dia 25 de maio. Candidatos terão até o dia 27 do mesmo mês para interpor recurso ao gabarito preliminar.

Em alguns dos itens corrigidos pela banca organizadora do certame, Cebraspe, já foi identificada pelos especialistas do Direção Concursos a possibilidade da interposição do recurso.

O que pode, inclusive, garantir pontos extras no gabarito final.

Importante destacar que o recurso nada mais é do que uma dissertação que deve ser produzida individualmente pelo próprio candidato em defesa de um possível erro da banca organizadora na nota atribuída ou, neste caso, na correção apresentada no gabarito extraoficial.

Nesta matéria você irá identificar quais questões são passíveis de recurso e a justificativa apresentada pelos especialistas que participaram da análise e correção da prova objetiva.


Concurso PF: recurso para questões de Informática

Para as questões de informática, foi identificada a possibilidade de recurso nas seguintes questões:

Atomicidade refere-se à propriedade de sistema um gerenciador de banco de dados (SGBD) que garante que os dados armazenados sejam indivisíveis.

Julgamos o item como CORRETO, porém, nós já esperávamos que esse item pudesse ser considerado falso.

Como os nossos alunos têm conhecimento, o conceito de atomicidade, em um SGBD, pode se referir a uma das propriedades conhecidas pelo acrônimo ACID (Atomicidade, Consistência, Isolamento e Durabilidade). Esse parece ser o entendimento adotado pelo examinador, por isso o item foi considerado incorreto.

Só que o termo “atomicidade”, por si só, não se refere exclusivamente à atomicidade das transações. Atomicidade faz referência à propriedade dos átomos serem indivisíveis, e esse entendimento em um banco de dados pode se referir tanto às transações, quanto aos valores dos atributos de uma relação.

A própria definição do domínio de um atributo de Elmasri e Navathe vai neste último sentido. Vejamos: “Um domínio D é um conjunto de valores atômicos. Com atômico, queremos dizer que cada valor no domínio é indivisível em se tratando do modelo relacional formal.” (Elmasri & Navathe, 2010)

A partir dessa definição, fica muito claro que os dados armazenados em uma relação são indivisíveis. A própria primeira forma normal (1FN), parte do processo de normalização, consiste exatamente em eliminar dados não atômicos das relações, desmembrando atributos compostos ou multivalorados.

O item deveria ter seu gabarito alterado para correto ou no mínimo anulado, pois a atomicidade pode ser sim essa característica da indivisibilidade dos dados, exatamente conforme está definido no enunciado.

Referência: Elmasri, R., & Navathe, S. B. (2010). Sistemas de Bancos de Dados (6a Ed.). São Paulo: Pearson Universidades.

Na linguagem SQL (structured query language), DTL (data transaction language) são comandos responsáveis por gerenciar diferentes transações ocorridas dentro de um banco de dados.

Nesta questão cabe recurso, já que DTL, como o item corretamente aborda, é uma subdivisão da linguagem SQL responsável pelo gerenciamento das transações em um banco de dados relacional.

Observa-se, então, que o item em questão exige do candidato o conhecimento não somente de conceitos relativos ao arcabouço teórico que envolve os bancos de dados relacionais, como também noções de quais são os elementos e características da linguagem SQL (structured query language), que é a linguagem de programação padrão dos SGBDs relacionais.

Acontece que o edital, apesar de prever a cobrança do assunto de bancos de dados relacionais o tópico 9 da disciplina de Informática, omite qualquer referência à dita linguagem e não dá margem para o entendimento da possibilidade de sua cobrança em prova.

Vejamos o referido tópico e suas divisões: […] 9 Banco de dados. 9.1 Base de dados, documentacao e prototipacao. 9.2 Modelagem conceitual: abstracao, modelo entidade-relacionamento, analise funcional e administracao de dados. 9.3 Dados estruturados e nao estruturados. 9.4 Banco de dados relacionais: conceitos basicos e caracteristicas. […]

É imperativo notar que o assunto de “bancos de dados relacionais” é detalhado em dois subtópicos: “conceitos básicos” e “características”.

Abordando o primeiro deles, é lógico entender que “conceitos básicos”, embora seja um termo subjetivo, não se refira às subdivisões da linguagem de programação utilizada para esses bancos de dados.

Tal interpretação é decorrente não somente da redação do item, mas também do contexto da prova em que está inserido, uma prova para agente, escrivão ou perito papiloscopista da Polícia Federal, cargos que não exigem formação específica em tecnologia da informação.

Não é razoável a expectativa que um candidato entenda, como “conceitos básicos” dos bancos de dados relacionais, detalhes e subdivisões a respeito de uma linguagem de programação, quando esta linguagem não está sequer expressa no edital.

É certo também que os conceitos relativos a subdivisões da linguagem SQL não podem ser entendidos como “características” dos bancos de dados relacionais, pois não se referem a propriedades ou aspectos que descrevem e caracterizam esses sistemas, mas sim à própria linguagem de programação SQL.

Outro aspecto que deve ser ressaltado é que, no caso das linguagens de programação R e Python, a douta banca optou por nomear os assuntos de forma explícita no tópico 12 da mesma disciplina de Informática, “Nocões de programacao Python e R.”.

Tal detalhamento indica, de forma implícita, que eventuais aspectos de outras linguagens de programação a serem abordados também seriam feitos da mesma maneira. Em nome da consistência, o candidato, ao ler o edital, possuiria embasamento suficiente para identificar a ausência da linguagem SQL nos tópicos a serem abordados e desconsiderá-la em seus estudos.

Por fim, somando-se a esses aspectos, observa-se ainda que a linguagem SQL, quando abordada pelo CEBRASPE em seus concursos, costuma ser referida de forma explícita nos editais. Foi este o caso, por exemplo, no concurso de Analista de Controle Externo do TCE-RJ (2020), especialidades de Controle Externo e de Tecnologia da informação; no certame do Ministério da Economia (2020), para especialistas em Ciência de Dados e em Desenvolvimento de Software; e no concurso do TJ-AM (2019), para os cargos de Analista Judiciário, na especialidade Desenvolvimento de Sistemas e Assistente Judiciário, na especialidade Programador.

Desta maneira, é razoável entender que a questão em tela cobra um assunto que extrapola o que foi previamente definido no edital, motivo pelo qual é pedida a sua anulação.


Concurso PF: recurso para questões de Estatística

Na questão com o seguinte enunciado: Considere que X e Y sejam variáveis aleatórias contínuas que se distribuem conjuntamente conforme a função de densidade.

f(x,y) = x + y,

na qual 0 < x < 1 e 0 < y < 1.

Com base nessas informações, julgue os itens seguintes.

E [X + Y|X = 1/2] = 14/12.

Para obter o valor esperado de variáveis contínuas que se distribuem conjuntamente, devemos integrar a função dada. Como x é constante, não precisamos integrar em x, somente em y. Assim, temos:

Portanto, o item é errado.

Considerando que o conjunto de dados apresentado represente uma realização de uma amostra aleatória simples de tamanho n= 5 retirada de uma população X, cuja função de probabilidade acumulada é escrita como

em que β é o parâmetro desconhecido, julgue os itens que se seguem.

( ) A média amostral é uma estatística suficiente para a estimação do parâmetro β.

RESOLUÇÃO:

( ) A média amostral é uma estatística suficiente para a estimação do parâmetro β.

Item correto. Considerando que a média da distribuição de x é igual a 2β, teoricamente a média amostral de x seria mesmo uma estatística suficiente pra estimar beta.


Concurso PF: recurso para questões de Português

Foram identificadas pelo professor José Maria as seguintes possibilidades de recurso para as questões de Língua Portuguesa:

O vocábulo “até”, empregado no sentido de “inclusive”, poderia ser deslocado para o início do trecho “com alegria até”. Gabarito preliminar: CERTO

Leiamos o seguinte trecho: “Ia-se embora, com alegria até, porque o outro apartamento, …”.

De fato, o sentido de “até” no texto original está associado à inclusão. Podemos reescrevê-lo da seguinte forma: “Ia-se embora, com alegria inclusive, …”. Aqui temos um ponto pacífico.

No entanto, considero a redação do item um tanto confusa. Há duas interpretações possíveis para o enunciado, que explico a seguir.

Na primeira, o candidato pode entender que o vocábulo “até” poderia ser deslocado para o início do trecho, carregando nesse deslocamento o sentido original de “inclusive”. Em outras palavras, seria possível deslocar o “até” para o início do trecho – resultando na construção “até com alegria” -, preservando-se o sentido original.

Assim sendo, entendo haver uma leve mudança de sentido com a proposta de reescrita: passaríamos a ter um sentido predominantemente concessivo, e não mais inclusivo. O vocábulo “até” equivaleria a “mesmo” – “Ia-se embora, mesmo com alegria, …”.

Dando essa plausível interpretação ao enunciado, o candidato seria induzido a marcar ERRADO.

Na segunda interpretação, o candidato pode entender que o vocábulo “até”, que originalmente tem o sentido de “inclusive”, poderia ser deslocado para o início do trecho, não necessariamente carregando no deslocamento o sentido original de “inclusive”. Em outras palavras, seria possível deslocar o “até” para o início do trecho – resultando na construção “até com alegria” -, sem levar em consideração a manutenção ou alteração do sentido.

Dando essa também plausível interpretação ao enunciado, o candidato seria induzido a marcar CERTO.

Acredito que essa dúvida poderia ter sido plenamente sanada, se o examinador tivesse explicitado, ao final do item, a menção à manutenção ou à alteração do sentido original.

Por entender que a redação do item prejudicou o julgamento objetivo do item, proponho sua ANULAÇÃO

Conclui-se das ideias do texto que, apesar de existirem peculiaridades culturais e históricas sobre o estabelecimento das penas em cada país, o crescimento do encarceramento apresenta-se como um fenômeno universal que, chancelado pela opinião pública, tem sido adotado como política de segurança por muitos governos, principalmente os das regiões mais desenvolvidas do mundo. Gabarito preliminar: CERTO

O enunciado afirma que o crescimento do encarceramento apresenta-se como um fenômeno universal.

No entanto, o texto afirma de forma literal: “Cresce rapidamente, em quase todos os países, o número de pessoas na prisão…”. Dessa forma, não se pode dizer categoricamente que o problema se apresenta como universal, pois abrange quase todos, mas não todos os países.

Já no final do texto, fala-se dos países mais desenvolvidos como a “ponta ‘mais desenvolvida’ do mundo”. Diz o texto que, nesses países, o fenômeno do crescimento rápido do encarceramento é universal.

Dessas passagens, entendo: quando se analisa o conjunto de países considerados desenvolvidos, sim, o problema do encarceramento se apresenta de forma universal; quando se analisam todos os países, não, o problema do encarceramento não se apresenta de forma universal.

Isso posto, sugiro a mudança de gabarito dessa questão de CERTO para ERRADO.

No segundo período do texto, a partícula “se” classifica-se como partícula apassivadora. Gabarito preliminar: CERTO

Leiamos o trecho: “… a rede de prisões está se ampliando…”.

É plenamente coerente considerar “a rede de prisões” um sujeito paciente. Contextualmente, é possível inferir que os diversos governos são o agente da ação “ampliar”.

Ademais, o trecho pode ser assim reescrito: “… a rede de prisões está sendo ampliada…”. Ora, se é coerente a conversão da voz passiva sintética na voz passiva analítica e se é plausível considerar um sujeito paciente e um agente implícito, está provado que o SE é uma partícula apassivadora.

Isso posto, defendo a manutenção do gabarito como CERTO.

Quando da redação de e-mail que possa ser considerado um documento oficial, devem-se usar os mesmos parâmetros de redação dos demais documentos oficiais, o que inclui linguagem adequada. Gabarito preliminar: CERTO

O e-mail deve sim manter a adequação da linguagem prevista em correspondências oficiais, mas não exige a estrutura rígida prevista para outros documentos oficiais, como os do padrão ofício. Sua redação admite flexibilidade na estruturação, conforme explicita o Manual de Redação da Presidência da República, na página 46: “Um dos atrativos de comunicação por correio eletrônico é sua flexibilidade. Assim, não
interessa definir padronização da mensagem comunicada”.

Dessa forma, entendo que o e-mail não precisa seguir os mesmos parâmetros previstos para os demais documentos, como sugere o item.

Para citar um exemplo concreto, pode-se fazer alusão à dispensa de local e data na redação do e-mail (página 47 do Manual de Redação da Presidência), diferentemente do que ocorre nos demais documentos oficiais, em que esse campo é obrigatório.

Isso posto, sugiro a mudança de gabarito dessa questão de CERTO para ERRADO.


Resumo concurso PF (Polícia Federal)

Situação: edital PUBLICADO
Banca Organizadora: Cebraspe
Cargos Oferecidos: Agente, Escrivão, Papiloscopista e Delegado
Escolaridade Exigida: nível superior (Delegado exige Direito)
Inscrições Abertas: de 22/1/2021 a 9/2/2021
Taxas da Inscrição: de R$ 180 a R$ 250 (dependendo do cargo)
Data de Provas Objetivas: 23/05/2021
Vagas Disponíveis: 1.500 mil vagas somadas a 500 excedentes no ano seguinte
Remunerações iniciais: de R$ 12 mil até R$ 23 mil


Fonte: Direção Concursos, por Saga Policial.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

48
69
70
71
72
317
Gostaria de anunciar ou apoiar o site

Parceiros

Gostaria de anunciar no nosso site, fazer uma parceria ou apoio? Saiba mais informações entrando em contato conosco através dos nossos canais de comunicação.

Entre em contato

O Saga Policial

O Saga Policial nasceu em maio de 2008 e se orgulha de ajudar milhares de candidatos nos concursos públicos da área policial por todo o Brasil, além de contribuir na luta diária por uma segurança pública melhor para todos nós.